terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Não importa ...


Poderia falar mil coisas, proferir mil palavras, cantarolar "n"s melodias, rodopiar infinitos passos ...
o que a gente vive é importante pra gente mesmo ...
é utopia pensar que alguém se importa como nos importamos, ou que não liga como não ligamos.
O efeito, impacto, sentimento, profundidade, sentido, emoção, vontade, desejo, expectativa ou seja lá o que for que sintamos, só tem impacto sobre nós.
Pode até fazer sentido para alguém, ou tocar um outro alguém ...
Mas da forma que sentimos e vemos, só nós mesmos para saber ....
Porque os sentidos, as sensações, os sentimentos, são valorados por nós de acordo com as nossas percepções, conhecimentos, pré-conceitos, princípios, desejos, experiências e até sonhos ...
Somos caixinhas únicas de combinações genéticas, memórias ancestrais, vivências do meio,  experiências, vida ....
Por tudo isso ... não importa ... por mais que alguém faça ideia, pense imaginar, tente imaginar, tente sentir o mesmo ... as experiências são individuais ... simplesmente porque a vida é individual ... única ... ímpar ... incomparável ...
Então ... não importa ... podemos esperar, desejar, querer, pedir ... ninguém sentirá por nós nada semelhante àquilo que sentimos ...
Até aquele café cheiroso, saboroso, magnífico, é saboreado de forma única por quem o degustou.
Por isso não importa ... 
Se na solidão ou na solitude, ou num aglomerado de pessoas, o fato é que somos um, por muitos que estejam, ainda somos um ...
- Anna Feitoza -

2 comentários:

  1. Lindonas conheçam o blog da minha amiga Anna Feitoza. Creio que vcs vão gostar. Minha amiga escreve com a alma. Vcs vão se identificar com seus escritos. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho Paulinha querida. Boa semana!!!

      Excluir